Guarita Web Rádio Logo

HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUC/RS UTILIZA TÉCNICA DE CONGELAMENTO DE TUMOR ÓSSEO

Guarita Web Rádio08/13/2019109

Guarita Web Radio | HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUC/RS  UTILIZA TÉCNICA DE CONGELAMENTO DE TUMOR ÓSSEO |

Cirurgia foi realizada em criança de 9 anos

Médicos da equipe de traumatologia do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) realizaram, pela primeira vez na Instituição, a técnica de congelamento para tratamento do tumor ósseo maligno (osteosarcoma) no fêmur de uma paciente de 9 anos. A técnica, conhecida como frozen e desenvolvida no Japão há duas décadas, ainda é pouco utilizada no Estado e chegou ao Brasil há alguns anos. Osvaldo André Serafini, chefe do Grupo de Tumores Ósseos do serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSL e professor da Escola de Medicina da PUCRS, teve contato com o procedimento em um período de estudo realizado no Instituto de Ortopedia e Traumatologia , em Firenze, com o Prof.Dr. Capanna, na Itália, em 2013.

Como é Feito o Procedimento

Durante a cirurgia, os médicos retiraram o segmento de fêmur com o tumor, “descascaram”, limpando o osso e introduzindo-o por 25 minutos em um tanque com nitrogênio líquido, congelando a 190° graus negativos. Após, colocaram-no em água destilada na temperatura ambiente, e associaram a fíbula retirada do mesmo lado na perna e colocada no canal do fêmur como reforço, e reimplantaram com a ajuda de placas, fixando-o no seu local anterior novamente. Segundo Serafini, o procedimento mata as células malignas mas mantém o poder de osteoindução ósseo. “Com o tempo, o osso irá induzir a consolidação do segmento ósseo femural reimplantado. e com isso haverá uma solução biológica óssea do caso. A paciente, após a cicatrização da ferida operatória, voltará a receber o tratamento de quimioterapia normalmente conforme o protocolo brasileiro para osteossarcoma.
O procedimento é biológico, já que reimplanta o osso do próprio paciente. Essa é uma das principais vantagens, principalmente no caso de uma criança, pois possibilita que o crescimento ocorra normalmente, ou, se houver encurtamento do membro, será possível alongá-lo após, pois haverá estoque ósseo . No caso de crianças com menos de 12 anos, normalmente não se usam próteses, pelo problema do crescimento fazendo com que um membro fique muito menor do que o contralateral, necessitando, às vezes, de amputação, principalmente quando a preservação do membro já seja impossível pelo tamanho do tumor ou compressão de vasos e nervos importantes. Outra vantagem do frozen é o custo reduzido, já que os gastos incluem somente o nitrogênio e as placas. “Vários outros métodos podem ser realizados, como também o uso de radioterapia no osso ressecado e posteriormente reimplantado, aloenxerto de banco de ossos, próteses especiais (endoproteses).
O médico alerta que os sintomas de osteosarcoma incluem dor noturna mesmo no repouso , aumento de volume, geralmente perto do joelho, pois é onde ocorre o maior crescimento ósseo do membro inferior. O tratamento convencional inclui quimioterapia(neoadjuvante) antes da cirurgia, após cirurgia do tumor com margens amplas, seguida de quimioterapia(adjuvante).
O acompanhamento médico com Oncologista e Ortopedista será muito importante a cada três meses para controle de possíveis lesões a distância(metástases).

Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing do Hospital São Lucas da PUC/RS